Estratégia de investimento

Investindo para um mundo em transição

As mudanças são profundas e, de certa forma, elusivas. Hoje, grande parte do que define o ambiente de investimentos está em transição; no entanto, podemos não apreciar a amplitude e profundidade da mudança.

Considere:

  • A economia está em transição, à medida que a desinflação persistente transita para o risco de inflação em duas frentes.
  • A política está em transição, à medida que a política monetária de ultraflexibilização transita para uma política monetária mais tradicional e a contenção fiscal se desloca para o ativismo fiscal.
  • A tecnologia está em transição, à medida que o potencial da inteligência artificial (IA) começa a emergir.
  • O clima está em transição, da energia convencional para a energia renovável.

Para os investidores, este é um momento fortalecedor em muitos aspectos, e isso requer ação: montar carteiras mais inteligentes para um mundo em transição.

Com a economia e os mercados de ativos em mudança permanente, as carteiras em si também podem precisar fazer uma transição. Este cenário ficou especialmente claro em 2022, quando os investidores entenderam que os títulos os protegiam ativos arriscados contra choques de crescimento, mas pouco faziam para proteger contra choques de inflação.

Hoje, acreditamos que uma alocação de 60/40 (60% em ações, 40% em títulos) pode compor mais uma vez a base das carteiras, mas há muito mais a explorar além do 60/40. Os mercados agora parecem oferecer um conjunto promissor e diversificado de oportunidades, independentemente de qual seja sua perspectiva sobre retorno e tolerância ao risco.

Essa é uma das principais conclusões da recém-publicada 28.ª edição anual das Long-Term Capital Market Assumptions (LTCMAs) da J.P. Morgan Asset Management.

Planos baseados em metas, alocações otimizadas

As LTCMAs são o resultado do trabalho de mais de 60 profissionais de investimento de toda a J.P. Morgan Asset & Wealth Management. Estes profissionais examinam mais de 200 classes de ativos e estratégias para fornecer perspectivas de retorno ao longo de um horizonte de investimento de 10 a 15 anos. Essas perspectivas anuais ajudam a orientar nossa alocação estratégica de ativos e alimentam as ferramentas que usamos para montar carteiras adaptadas às suas metas.

Quando você se senta com sua equipe da J.P. Morgan para criar ou revisar seu plano baseado em metas, as premissas de retorno da J.P. Morgan Asset Management ajudam a criar um framework de investimento mais informado e personalizado, que considera suas circunstâncias únicas, tolerância ao risco, necessidades de liquidez e resultados financeiros desejados. Atualizar seu plano anualmente com nossas últimas perspectivas também pode ajudar a otimizar sua alocação de ativos e fornecer um caminho mais claro para alcançar seus objetivos financeiros com confiança.

Ampliar, expandir e aprimorar

Para montar uma carteira mais inteligente e capaz de aproveitar as oportunidades de um mundo em transição enquanto mitiga os riscos associados, as LTCMAs sugerem que você considere tomar medidas para:

  • Ampliar a alocação para além dos ativos líquidos e aprofundar-se nos ativos tipo core

As taxas básicas de juros em ativos líquidos podem estar altas hoje (e é sempre importante ter a quantidade certa de dinheiro em fundos com a devida liquidez). Mas, historicamente, toda grande classe de ativos teve um desempenho melhor do que o dinheiro ao longo do horizonte de investimento de 10 a 15 anos das LTCMAs.

  • Considere expandir o conjunto de oportunidades, especialmente com ativos alternativos (incluindo imóveis, infraestrutura, private equity e fundos de cobertura)

As LTCMAs sugerem que ativos reais, em particular, podem ajudar a proteger contra a inflação e proporcionar benefícios de diversificação à carteira. No entanto, é importante lembrar que investir em ativos alternativos muitas vezes envolve um grau maior de risco do que investir em ativos tradicionais.

  • Aprimore os resultados da carteira por meio de alocação ativa e da seleção do gestor

Lembre-se de que os retornos potenciais de mercado das LTCMAs são apenas “beta”, ou seja, refletem os retornos de mercado, mas não quaisquer retornos adicionais possíveis da seleção do gestor. E dada a expectativa de um custo de capital mais elevado ao longo de um horizonte de investimento de 10 a 15 anos, a seleção do gestor pode desempenhar um papel cada vez mais importante.

CARTEIRAS MAIS INTELIGENTES PARA UM MUNDO EM TRANS
Gráfico contendo  elementos básicos para a criação de uma carteira mais inteligente

Crescimento e inflação levemente superiores

A construção de perspectivas de longo prazo começa, como sempre, com uma perspectiva macroeconômica.

As LTCMAs deste ano consideram o impacto de várias transições, que abrangem a economia, política, tecnologia e energia. Essas transições provavelmente terão efeitos variados no crescimento global e na inflação, em diferentes momentos, regiões e setores.

Observamos um impacto positivo no crescimento a partir da transição tecnológica. Embora o momento e magnitude sejam incertos, esperamos que a IA ajude a aumentar a produtividade, o que poderia impulsionar o PIB. O crescimento aprimorado da força de trabalho nos Estados Unidos e o aumento dos investimentos na transição de energia na Europa também podem sustentar o crescimento.

No geral, a estimativa de crescimento global das LTCMAs sobe ligeiramente para 2,4%.

É esperada uma inflação mais alta. Por exemplo, nos Estados Unidos, na área do euro e no Reino Unido, as LTCMAs assumem uma taxa de 2,4% nos próximos 10 a 15 anos, bem acima do ritmo da década de 2010.

O crescimento mais forte dos salários ajuda a impulsionar as expectativas de inflação de 1,8% para 2,2% na área do euro e de 0,9% para 1,4% no Japão (onde qualquer inflação parecia, por muito tempo, uma perspectiva improvável). A expectativa de inflação nos EUA, conforme as LTCMAs, cai ligeiramente, de 2,6% para 2,5%.

Potencial para maiores retornos de títulos, menores retornos de ações

As taxas de juros mais altas das políticas dos bancos centrais sustentam as premissas de renda fixa das LTCMAs: A premissa de caixa em US$ (pense, por exemplo, na taxa de fundos do mercado monetário) aumenta 50 pontos-base, para 2,9%. A premissa para os títulos Global Aggregate (dívida governamental global, corporativos de grau de investimento e ativos securitizados, como títulos lastreados em hipotecas de agências) sobe 40 pontos-base, para 5,1%.

Após a redefinição nos rendimentos, os retornos reais de títulos podem ser robustos em toda a complexidade da renda fixa. De forma crítica, acreditamos que os investidores podem novamente contar com títulos tanto para renda quanto para diversificação contra choques de crescimento desinflacionários.

As expectativas de retorno de ações, segundo as LTCMAs, caem na esteira do rali de 2023, mas não tanto quanto poderia ser esperado. Isso se deve em parte porque a perspectiva antecipa que as margens de lucro corporativo serão mais altas do que a média histórica. A visão reflete o aumento do valor de mercado de empresas especialmente lucrativas, com retorno elevado sobre o capital (muitas no setor de tecnologia).

Mesmo assim, a perspectiva das LTCMAs para as ações globais diminui 70 pontos-base, para 7,8% – ainda um retorno potencial sólido. Além disso, nas LTCMAs, a diferença entre os retornos de ações em mercados desenvolvidos e emergentes diminui este ano.

As expectativas de retorno para grandes empresas nos EUA caem de 7,9% para 7,0%, refletindo avaliações mais altas. As LTCMAs veem uma perspectiva atrativa para mercados desenvolvidos fora dos EUA. As margens de lucro serão sustentadas por vários fatores, conforme sugere a perspectiva: na Europa, uma mudança setorial para setores mais lucrativos e com maior retorno sobre ativos; melhorias na produtividade, incluindo a crescente adoção de IA; e precificação que não retorna totalmente aos níveis pré-pandêmicos.

Em contraste, as suposições das LTCMAs para ações de mercados emergentes têm passado por uma moderação. Os investidores estão cada vez mais céticos quanto à perspectiva das ações chinesas e relutantes em pagar múltiplos elevados. No entanto, como as ações chinesas não participaram do rali de 2023, um ponto de partida mais baixo sustenta os retornos esperados.

Ativos alternativos: resiliência à inflação, potencial para retornos mais fortes

Ativos alternativos são, possivelmente, o ponto mais positivo nas perspectivas de retorno das LTCMAs este ano. (Ressaltamos novamente que investir em alternativos costuma envolver um grau maior de risco do que investir em ativos tradicionais).

O argumento para investir em mercados privados vem da resiliência da inflação que os alternativos têm demonstrado, bem como dos retornos crescentes.

Os benefícios de proteção contra a inflação de ativos reais (incluindo infraestrutura, imóveis, transporte e madeira) podem ser especialmente úteis ao longo do horizonte de investimento das LTCMAs. A perspectiva de retorno para infraestrutura global (tipo core), que pode receber um impulso da transição de energia em curso, aumenta de 6,3% para 6,8%.

Apesar de alguns problemas bem assinalados em alguns segmentos do mercado imobiliário comercial dos EUA e da fraqueza persistente na China, acreditamos que a perspectiva para imóveis tipo core é forte. (Por exemplo, o retorno esperado para imóveis tipo core nos EUA sobe de 5,7% para 7,5%).

As perspectivas de retorno das LTCMAs para alternativos financeiros são mais mistas: aumentam consideravelmente para capital de risco e empréstimos diretos e caem modestamente para private equity (seguindo os retornos do mercado de ações para baixo) e fundos de cobertura.

A RENDA IMOBILIÁRIA TEM SUPERADO A INFLAÇÃO AO LONGO DOS ÚLTIMOS 30 ANOS
Proteção contra a inflação: a renda imobiliária continua a superar a inflação
O gráfico apresenta a renda imobiliária e a inflação entre 1991 e 2023
Fontes: Global Real Assets Research, da divisão de Gestão de Ativos do J.P. Morgan, Conselho Nacional de Fiduciários de Investimento Imobiliário (NCREIF) e Bureau of Labor Statistics. Dados em 20 de junho de 2023.

Em todos os setores e estratégias alternativas, o desempenho futuro pode apresentar uma maior dispersão de retornos, dependendo do gestor individual. Essa dispersão destaca a importância da seleção de gestores ao investir em alternativos.

Moeda: um novo caminho para a queda do dólar

Em nossa visão, o dólar dos Estados Unidos (US$) permanece supervalorizado e parece destinado a declinar em relação à maioria das outras moedas ao longo de um horizonte de investimento de 10 a 15 anos. No entanto, a longo prazo, acreditamos que mudanças nos fluxos de capital, em vez de puras diferenças nas taxas de juros e no crescimento econômico, ditarão o caminho das moedas.

Aqui, focamos especialmente na zona do euro e no Japão. As duas regiões enfrentaram um longo período de desempenho nominal fraco em crescimento, taxas de juros e mercados de ações. Esse período parece ter terminado. À medida que os fluxos de capital se deslocam de volta para a zona do euro e o Japão, suas moedas provavelmente se fortalecerão e acentuarão a queda do dólar.

A perspectiva de um novo caminho para a queda do dólar pode ser de particular interesse para muitos de nossos clientes cujas carteiras estão ponderadas em US$ e ativos dos EUA. Estratégias de hedge cambial são projetadas para ajudar a mitigar o risco de câmbio e podem oferecer potencial tanto para retornos de carteira quanto para diversificação.

Enfrentando o desafio da diversificação

Claramente, a diversificação da carteira será um desafio persistente à medida que o ambiente econômico passa por um estado de transição. (A opção de permanecer em ativos líquidos pode ser tentadora, mas lembre-se de que, historicamente, o dinheiro tem um desempenho inferior a longo prazo.)

Ter tanto ações quanto títulos é um princípio fundamental da diversificação da carteira, mas é apenas o começo. Isso ocorre porque os títulos fazem um bom trabalho de proteção de carteiras de ativos mais arriscados (por exemplo, ações e crédito de alto rendimento) contra choques de crescimento econômico, mas fazem um trabalho abaixo da média de protegê-los contra choques de inflação. Os investidores aprenderam essa lição da maneira difícil em 2022, quando ações e títulos registraram perdas no final do ano pela primeira vez desde 1974.

Há um ano, a mensagem das LTCMAs se concentrou em grande parte no aumento dos retornos esperados para o conjunto principal de ativos de mercado público. Este ano, trata-se mais da amplitude de oportunidades disponíveis em todo o mercado de ativos. Quando o risco de inflação se apresenta em duas frentes (a inflação pode aumentar ou diminuir) e correlação negativa entre os preços de ações e de títulos não é mais confiável, os investidores precisarão explorar diferentes tipos de diversificação para proteger as carteiras e impulsionar os retornos potenciais.

Nós podemos ajudar

As Long-Term Capital Market Assumptions da J.P. Morgan Asset Management indicam que, atualmente, os mercados podem oferecer o potencial de retornos sólidos em várias classes de ativos e novas oportunidades para a diversificação de carteiras. É um bom momento para criar ou revisitar seu plano com base em objetivos para garantir que você esteja no caminho certo. Entre em contato com a equipe do J.P. Morgan.

Você pode precisar de diferentes tipos de diversificação para impulsionar seus retornos potenciais.

Experimente todas as possibilidades do seu patrimônio

Contate-nos
Informação importante

Qualquer visão, estratégia ou produto discutido neste material pode não ser adequada a todas as pessoas e estão sujeitos a riscos. Os investidores podem receber menos do que investiram e o desempenho no passado não é um indicativo confiável de resultados futuros. A alocação de ativos não garante lucro ou protege contra perdas. Nenhum item deste material deve ser utilizado de forma isolada com o objetivo de tomar uma decisão de investimento. Você deve avaliar cuidadosamente se os serviços, produtos, classes de ativos (ex.: títulos, renda fixa, investimentos alternativos, commodities, etc.) ou estratégias discutidas estão adequados às suas necessidades. Também é necessário considerar os objetivos, riscos, encargos e despesas associados com um serviço, produto ou estratégia de investimento antes de tomar uma decisão de investimento. Para isso e para informações mais completas, inclusive discussões sobre os seus objetivos/situação, entre em contato com a sua equipe do J.P. Morgan.

NÃO-COMPROMETIMENTO

Algumas informações contidas neste material são consideradas confiáveis; entretanto, o JPM não garante a sua exatidão, confiabilidade ou completude, nem se responsabiliza por perdas ou danos (diretos ou indiretos) resultantes do uso de todo ou de parte deste material. Não há declaração ou garantia alguma referente aos cálculos, gráficos, tabelas, diagramas ou comentários neste material, que são fornecidos apenas para fins ilustrativos/de referência. As visões, opiniões, estimativas e estratégias expressas neste material constituem nossa avaliação com base nas atuais condições de mercado e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. O JPM não assume qualquer obrigação de atualizar as informações neste material caso essas venham a mudar. Visões, opiniões, estimativas e estratégias expressas no presente documento podem diferir daquelas expressas por outras áreas do JPM, visões expressas em outros contextos e para outros fins, e este material não deve ser considerado um relatório de pesquisa. Os resultados e riscos projetados estão embasados exclusivamente nos exemplos hipotéticos citados, e resultados e riscos reais poderão variar dependendo das condições específicas. Declarações prospectivas não devem ser consideradas garantias ou previsões de eventos futuros.

Este documento não deve ser interpretado como resultando em algum dever de diligência ou relacionamento de consultoria com você ou algum terceiro. Nada neste documento deve ser entendido como uma oferta, solicitação, recomendação ou assessoria (seja financeira, contábil, jurídica, fiscal ou outros) dada pelo J.P. Morgan e/ou seus diretores ou empregados, independentemente de esta comunicação ter sido fornecida por solicitação sua. O J.P. Morgan e suas coligadas e empregados não oferecem assessoria fiscal, jurídica ou contábil. Você deve consultar os seus próprios assessores fiscais, jurídicos ou contábeis antes de efetuar alguma transação financeira.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE SEUS INVESTIMENTOS E POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE

Os conflitos de interesse surgem quando a JPMorgan Chase Bank, N.A. ou alguma de suas coligadas (juntos, “J.P. Morgan”) têm um incentivo econômico ou de outra espécie, real ou percebido, na gestão dos portfólios de nossos clientes para agir de forma a beneficiar a J.P. Morgan. Os conflitos resultarão, por exemplo (desde que as seguintes atividades sejam permitidas na sua conta): (1) quando o J.P. Morgan investe em um produto de investimento, como um fundo mútuo, produto estruturado, conta gerida separadamente ou fundo hedge emitido ou gerido por JPMorgan Chase Bank, N.A. ou uma coligada, tal como a J.P. Morgan Investment Management Inc.; (2) quanto uma entidade do J.P. Morgan obtém serviços, incluindo a execução e compensação de transações, de uma coligada;(3) quando o J.P. Morgan recebe pagamento como resultado da compra de um produto de investimento para a conta de um cliente; ou (4) ou quando o J.P. Morgan recebe pagamento pela prestação de serviços (incluindo serviços a acionistas, registros e custódia) em relação a produtos de investimentos adquiridos para o portfólio de um cliente. Outros conflitos resultarão do relacionamento que o J.P. Morgan tem com outros clientes ou quando o J.P. Morgan age em nome próprio.

As estratégias de investimentos são selecionadas tanto de gestores de ativos do J.P. Morgan e de terceiros, e estão sujeitas a processos de avaliação pelas nossas equipes de pesquisa gerenciais. Dessa gama de estratégias, nossas equipes de construção de portfólio selecionam aquelas estratégias que acreditamos serem adequadas aos seus objetivos de alocação de ativos e visões de futuro, de forma a atender o objetivo de investimento do portfólio.

De maneira geral, preferimos as estratégias geridas pelo J.P. Morgan. Esperamos que a proporção das estratégias geridas pelo J.P. Morgan seja alta (na verdade, até 100 por cento) em estratégias como, por exemplo, renda fixa de alta qualidade e à vista, sujeita à legislação aplicável e quaisquer considerações específicas de conta.

Apesar de nossas estratégias geridas internamente geralmente se alinharem bem com nossas visões de futuro, e estarmos familiarizados com os processos de investimento, assim como com a filosofia de risco e compliance da empresa, é importante notar que o J.P. Morgan recebe mais comissões gerais quando estratégias geridas internamente são incluídas. Oferecemos a opção de escolher excluir estratégias geridas pelo J.P. Morgan (que não os produtos de liquidez e à vista) em alguns portfólios.

Os Fundos Six Circles são fundos mútuos registrados nos EUA, gerenciados pelo J.P. Morgan e sub-assessorados por terceiros. Apesar de consideradas estratégias gerenciadas internamente, JPMC não retém uma taxa por gestão de fundos ou outros serviços de fundos.

PESSOA JURÍDICA, MARCA E INFORMAÇÕES REGULATÓRIAS

Nos Estados Unidos, contas de depósito bancário e serviços relacionados, tais como contas correntes, investimentos e empréstimos bancários, são oferecidos por JPMorgan Chase Bank, N.A. Associada à FDIC.

O JPMorgan Chase Bank, N.A. e suas coligadas (coletivamente “JPMCB”) oferecem produtos de investimento, que podem incluir contas de investimento geridas pelo banco e de custódia, como parte de seus produtos de trust e fiduciários. Outros produtos e serviços de investimento, tais como contas de consultoria e corretagem, são oferecidos através do J.P. Morgan Securities LLC (“JPMS”), associado da FINRA e SIPC. Produtos de seguros estão disponíveis por meio da Chase Insurance Agency, Inc. (CIA), uma agência de seguros licenciada, operando como Chase Insurance Agency Services, Inc., na Flórida. JPMCB e JPMS são empresas coligadas sob o controle comum de JPMorgan Chase & Co. Os produtos não estão disponíveis em todos os estados.

Na Alemanha, este material é emitido por J.P. Morgan SE, com sede em Taunustor 1 (TaunusTurm), 60310 Frankfurt am Main, Alemanha, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu (BCE). No Luxemburgo, este material é emitido por J.P. Morgan SE – Sucursal de Luxemburgo, com sede no European Bank and Business Centre, 6 route de Treves, L-2633, Senningerberg, Luxemburgo, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão ( Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu (BCE);  J.P. Morgan SE – Sucursal de Luxemburgo também é supervisionada pela Commission de Surveillance du Secteur Financier (CSSF); registrado sob RCS Luxemburgo B255938. No Reino Unido, este material é emitido por J.P. Morgan SE – Sucursal de Londres, com sede em 25 Bank Street, Canary Wharf, London E14 5JP, autorizada pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionada conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu ( BCE); J.P. Morgan SE – Sucursal de Londres também é supervisionada pela Financial Conduct Authority e pela Prudential Regulation Authority. Na Espanha, este material é distribuído por J.P. Morgan SE, Sucursal en España, com sede em Paseo de la Castellana, 31, 28046 Madrid, Espanha, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Banco Central (BCE); J.P. Morgan SE, Sucursal en España também é supervisionado pela Comissão do Mercado de Valores da Espanha (CNMV); registrado no Banco da Espanha como sucursal do J.P. Morgan SE sob o código 1567. Na Itália, este material é distribuído pela J.P. Morgan SE – Sucursal de Milão, com sede na Via Cordusio, n.3, Milão 20123, Itália, autorizada pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionada conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Banco Central (BCE); J.P. Morgan SE – Sucursal de Milão também é supervisionada pelo Banco da Itália e pela Commissione Nazionale per le Società e la Borsa (CONSOB); registrado no Banco da Itália como uma sucursal do J.P. Morgan SE sob o código 8076; Número registrado da Câmara de Comércio de Milão: REA MI 2536325. Na Holanda, este material é distribuído por J.P. Morgan SE – Sucursal de Amsterdã, com sede no World Trade Center, Tower B, Strawinskylaan 1135, 1077 XX, Amsterdam, Holanda, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu (BCE); J.P. Morgan SE – Sucursal de Amsterdã também é supervisionada pelo De Nederlandsche Bank (DNB) e pela Autoriteit Financiële Markten (AFM) na Holanda. Registrada no Kamer van Koophandel como uma filial da J.P. Morgan SE sob o número de registro 72610220. Na Dinamarca, este material é distribuído por J.P. Morgan SE – Sucursal de Copenhagen, filial af J.P. Morgan SE, Tyskland, com sede em Kalvebod Brygge 39-41, 1560 København V, Dinamarca, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu (BCE); J.P. Morgan SE – Sucursal de Copenhagen, filial af J.P. Morgan SE, Tyskland também é supervisionada pela Finanstilsynet (FSA dinamarquesa) e está registrada na Finanstilsynet como uma filial do J.P. Morgan SE sob o código 29010. Na Suécia, este material é distribuído por J.P. Morgan SE – Stockholm Bankfilial, com sede em Hamngatan 15, Estocolmo, 11147, Suécia, autorizado pelo Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (BaFin) e supervisionado conjuntamente pelo BaFin, o Banco Central Alemão (Deutsche Bundesbank) e o Banco Central Europeu (BCE) ); J.P. Morgan SE – Stockholm Bankfilial também é supervisionado pela Finansinspektionen (FSA sueca); registrado com Finansinspektionen como uma sucursal do J.P. Morgan SE. Na França, este material é distribuído pelo JPMorgan Chase Bank, N.A. Sucursal de Paris, com sede em 14,Place Vendome, Paris 75001, França, registada na Conservatória do Tribunal de Comércio de Paris sob o número 712 041 334 e licenciada pela Autorité de contrôle prudentiel et de resolution (ACPR) e supervisionada pela ACPR e a Autorité des Marchés Financiers.  Na Suíça, este material é distribuído por J.P. Morgan (Suisse) SA, com sede na rue du Rhône, 35, 1204, Genebra, Suíça, autorizada e supervisionada pela Autoridade Supervisora do Mercado Financeiro da Suíça (FINMA), como banco e corretor de valores mobiliários na Suíça.

Esta comunicação é um anúncio publicitário para os fins da Diretiva de Mercados de Instrumentos Financeiros (MIFID II) e da Lei de Serviços Financeiros da Suíça (FINSA) e. Os investidores não devem subscrever ou comprar quaisquer instrumentos financeiros referidos neste anúncio, exceto com base nas informações contidas em qualquer documentação legal aplicável, que está ou deverá ser disponibilizada nas jurisdições relevantes.

Em Hong Kong, este material é distribuído por JPMCB, filial Hong Kong. JPMCB, filial Hong Kong, é regulada pela Hong Kong Monetary Authority e pela Securities and Futures Commission of Hong Kong. Em Hong Kong, deixaremos de usar os seus dados pessoais para fins de marketing, sem custo, mediante a sua solicitação. Em Singapura, este material é distribuído por JPMCB, filial Singapura. O JPMCB, filial Singapura é regulado pela Monetary Authority of Singapore. Os serviços de corretagem e consultoria e serviços de gestão discricionária de investimentos são prestados por JPMCB, filial Hong Kong/Singapura (conforme informado a você). Os serviços bancários e de custódia são prestados a você por JPMCB, filial Singapura. O conteúdo deste documento não foi analisado por nenhuma autoridade regulatória em Hong Kong, Singapura ou quaisquer outras jurisdições. Sugere-se ter cautela em relação a este documento. Caso tenha alguma dúvida com relação ao conteúdo deste documento, você deve obter assessoria profissional independente. Para os materiais que constituem anúncios de produtos conforme as leis Securities and Futures Act e Financial Advisers Act, este anúncio não foi revisado pela Monetary Authority of Singapore. JPMorgan Chase Bank, N.A., uma associação bancária nacional, constituída mediante as leis dos Estados Unidos, sendo uma pessoa jurídica, a responsabilidade cível dos acionistas é limitada.

Em relação aos países da América Latina, a distribuição deste material pode estar restrita a algumas jurisdições. Podemos oferecer e/ou vender valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros que podem não estar registrados em, e que não estejam sujeitos a uma oferta pública mediante as leis ou outros instrumentos de regulamentação de valores mobiliários ou outras normas financeiras em seu país. Esses valores mobiliários ou instrumentos são oferecidos e/ou vendidos apenas de forma privada. Qualquer comunicação de nossa parte em relação a esses valores mobiliários ou instrumentos, incluindo, sem limitação, a entrega de prospectos, cartas de intenções ou outros documentos de ofertas, não constituindo de nossa parte uma oferta de venda ou solicitação de uma oferta de compra de quaisquer valores mobiliários ou instrumentos em qualquer jurisdição na qual essa oferta ou solicitação seja ilegal. Além disso, esses valores mobiliários ou instrumentos podem estar sujeitos a determinadas restrições regulamentares ou contratuais na transferência subsequente por você e você é o único responsável por verificar e cumprir essas restrições. Caso este conteúdo faça referência a um fundo, o fundo pode não ser oferecido publicamente em países da América Latina sem registro prévio dos títulos desse fundo em conformidade com as leis da jurisdição correspondente. É estritamente vedada a oferta pública de títulos, incluindo as ações do Fundo, sem registro prévio perante a CVM- Comissão de Valores Mobiliários do Brasil. Alguns produtos e serviços contidos nos materiais podem não ser oferecidos atualmente pelas plataformas brasileira e mexicana.

Na Austrália, J.P. Morgan Chase Bank, N.A. (JPMCBNA)(ABN 43 074 112 011/AFS Licença No: 238367) é regulado pela Australian Securities and Investment Commission e a Australian Prudential Regulation Authority. O material fornecido pelo JPMCBNA na Austrália é destinado apenas a "clientes institucionais". Para os fins deste parágrafo, o termo "cliente institucional" tem o significado dado na seção 761G da Corporations Act 2001 (Cth). Por favor, informe-nos caso não seja um "cliente institucional" atualmente ou caso deixe de sê-lo em algum momento no futuro.

JPMS é uma marca empresa estrangeira registrada (no exterior) (ARBN 109293610) constituída no estado de Delaware, EUA. Conforme as exigências de licenciamento de serviços financeiros da Austrália, para se prestar serviços financeiros na Austrália é necessário ter um provedor de serviços financeiros, como J.P. Morgan Securities LLC (JPMS) para se obter a devida licença (Australian Financial Services Licence - AFSL), a menos que haja alguma isenção aplicável. A JPMS é isenta da exigência de possuir uma AFSL pela lei Corporations Act 2001 (Cth) (Act) para os serviços financeiros que presta a você e é regulada pela SEC, FINRA e CFTC, sob a legislação dos EUA, que difere da legislação australiana. O material fornecido pela JPMS na Austrália é destinado apenas a "clientes institucionais". A informação fornecida neste material não pretende ser, e não deve ser, distribuída ou passada adiante, direta ou indiretamente, a qualquer outra classe de pessoas na Austrália. Para os fins deste parágrafo, o termo "cliente institucional" tem o significado dado na seção 761G da Lei. Por favor, informe-nos imediatamente caso não seja um "cliente institucional" atualmente ou caso deixe de sê-lo em algum momento no futuro.

Este material não foi criado especificamente para investidores australianos. Este material:

  • Pode conter referências a valores em dólar que não sejam dólares australianos;
  • Pode conter informações financeiras que não tenham sido elaboradas em conformidade com as práticas ou leis australianas;
  • Pode não endereçar os riscos associados a se investir em investimentos em moeda estrangeira; e
  • Não aborda questões tributárias da Austrália.

Referências a “J.P. Morgan” são ao JPM e subsidiárias e coligadas no mundo todo. “J.P. Morgan Private Bank” é o nome da marca dos negócios de private banking conduzidos pelo JPM.

Este material é para o seu uso pessoal e não deve ser circulado ou utilizado por alguma outra pessoa, ou copiado para uso não pessoal, sem a nossa permissão. Em caso de dúvidas ou se não desejar mais receber estes comunicados, entre em contato com a sua equipe do J.P. Morgan.

© XXYEAR JPMorgan Chase & Co. Todos los derechos reservados.

SAIBA MAIS SOBRE NOSSA EMPRESA E NOSSOS PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTO NA FINRA BROKERCHECK.

Para saber mais sobre o negócio de investimentos do J.P. Morgan, incluindo nossas contas, produtos e serviços, bem como nosso relacionamento com você, consulte nosso Formulário CRS de J.P. Morgan Securities LLC e o Guia de Serviços de Investimento e Produtos de Corretagem.
 

JPMorgan Chase Bank, N.A.e suas afiliadas (coletivamente, "JPMCB") oferecem produtos de investimento que podem incluir contas administradas pelo banco e custódia como parte dos seus serviços fiduciários e de trust. Outros produtos e serviços de investimento, como contas de assessoria e corretagem são oferecidos através da J.P. Morgan Securities LLC("JPMS"), membro da FINRAe da SIPC. Produtos de seguros estão disponíveis por meio da Chase Insurance Agency, Inc. (CIA), uma agência de seguros licenciada, operando como Chase Insurance Agency Services, Inc., na Flórida. JPMCB e JPMS são empresas afiliadas sob controle da JPMorgan Chase & Co. Os produtos não estão disponíveis em todos os estados. Favor ler a Disposições Legais relacionada a estas páginas.

PRODUTOS DE INVESTIMENTO: • NÃO GARANTIDOS PELA FDIC • NÃO É DEPÓSITO NEM OUTRA OBRIGAÇÃO OU GARANTIA DA JPMORGAN CHASE BANK, N.A. OU QUALQUER DE SUAS AFILIADAS • INVESTIMENTO SUJEITO A RISCOS, INCLUSIVE A POSSÍVEL PERDA DO VALOR PRINCIPAL INVESTIDO

Equal Housing Lender Icon Produtos de depósito bancário, como contas correntes, contas de poupança, empréstimos bancários e serviços relacionados são oferecidos pelo JPMorgan Chase Bank, N.A. Membro da FDIC. Isto não é um compromisso de empréstimo. Todas as extensões de crédito estão sujeitas à aprovação do crédito.